Informação

Informação
São Miguel/RN

sexta-feira, 31 de julho de 2015

Desemprego permanece em 11,1% em junho na zona do euro

Número significa redução de meio ponto percentual em comparação anual.
Na zona do euro havia em junho 17,75 milhões de pessoas desempregadas



A taxa de desemprego na zona do euro permaneceu estável em junho, em 11,1%, segundo dados publicados nesta sexta-feira (31) pelo Eurostat, o escritório europeu de estatísticas
.
Fevereiro é um mês tradicionalmente ruim para o emprego (Foto: Reuters)Desemprego segue em 11,1% na zona do euro (Foto: Reuters)
O dado é o mesmo que o registrado nos meses de abril e maio no conjunto dos 19 países que compartilham a moeda única, e significa uma redução de meio ponto percentual em números interanuais, contra 11,6% de desemprego registrado em junho de 2014.
Na zona do euro havia em junho 17,75 milhões de pessoas desempregadas, o que representa 31.000 a mais que um mês antes, mas 811.000 menos que há um ano.
A taxa de desemprego mais baixa foi a da Alemanha (4,7%), seguida de Malta (5,5%) eLuxemburgo (5,7%).
No outro extremo, sem surpresas, a primeira posição foi para a Grécia, com 25,6%, segundo os dados de abril, os últimos disponíveis. É seguida por Espanha (22,5%) e Chipre (16,2%).
Inflação
A inflação na zona do euro se manteve em julho em 0,2% interanual, segundo a Eurostat, ao publicar uma primeira estimativa deste indicador.
Este número está dentro do esperado pelos analistas, mas é uma decepção para o Banco Central Europeu (BCE), que colocou em andamento há vários meses um amplo programa de compra de ativos para incentivar um aumento da inflação.
Entre os principais componentes da inflação em julho estima-se que os serviços representem a taxa mais elevada (1,2%, contra 1,1% de junho), seguido de alimentação, álcool e tabaco (0,9%, contra 1,1% em junho), e dos bens industriais e não energéticos (0,5%, contra 0,3% um mês antes).

Fonte: G1