Informação

Informação
São Miguel/RN

segunda-feira, 15 de junho de 2015

Brasil marca nos acréscimos e bate Peru no sufoco em estreia

Seleção não joga bem, mas conta com boa atuação de Neymar e gol salvador de Douglas Costa para fazer 2 a 1 e manter série de Dunga


A estrela de Dunga é gigantesca. Foi de um jogador colocado por ele em campo no segundo tempo que saiu o gol da dramática vitória da Seleção Brasileira neste domingo, diante do Peru, na estreia na Copa América 2015. Depois de levar “gol-relâmpago” originado por erro bizarro de David Luiz com Jefferson logo no início e de empatar na sequência com Neymar, o Brasil precisou jogar mais 87 minutos até conquistar no sufoco um triunfo por 2 a 1 no Estádio Municipal Germán Becker, em Temuco, no Chile. Coube a Douglas Costa, que substituiu Diego Tardelli no segundo tempo, anotar o gol salvador do Brasil aos 46min do segundo tempo após linda jogada de Neymar.
A vitória deste domingo encerra uma sequência de duas estreias da Seleção Brasileira sem somar os três pontos na Copa América e também engrossa a imponente lista de resultados de Dunga em sua segunda passagem pelo comando canarinho. Agora, são 11 triunfos do Brasil em 11 jogos desde que o gaúcho substituiu Luiz Felipe Scolari, no ano passado. Esta sequência iguala o recorde pessoal de Dunga à frente do banco de reservas verde e amarelo, estabelecido antes do Mundial de 2010, e também já ameaça a maior da história da Seleção – que pertence a João Saldanha, de 13 vitórias consecutivas no fim da década de 1960.
Brasil e Peru entraram em campo dispostos a protagonizar um jogo alucinante, neste domingo, em Temuco. Logo aos 4min, o placar já apontava um gol para cada lado. O time comandado por Ricardo Gareca abriu o placar com Cueva após pixotada de Jefferson com David Luiz, e a Seleção verde e amarela empatou logo na sequência com Neymar, de cabeça, após lindo cruzamento de Daniel Alves.
Disputado em um gramado perfeito e que estava molhado por causa da chuva, o confronto apresentou velocidade absurda até os 20min. Brasil e Peru trocavam ataques sem cerimônias, e Neymar só não virou a partida porque Zambrano salvou de maneira incrível em cima da linha. Do outro lado, Guerrero era o mais ativo e infernizava David Luiz e Miranda com movimentação constante. O ritmo só caiu nos 15 minutos finais.
O segundo tempo não teve atuações avassaladoras, como aconteceu no primeiro. E também não foi nada bom para o Brasil. Sentindo falta de Philippe Coutinho, que, lesionado, foi substituído por Fred no time titular, os comandados por Dunga pouco conseguiram criar depois do intervalo. Só a individualidade de Neymar parecia capaz de assustar os peruanos – como aconteceu aos 7min, quando ele acertou o travessão de Gallese.
A seleção do Peru conseguiu fazer jogo equilibrado com os pentacampeões mundiais durante toda a etapa complementar. Porém, do lado canarinho havia Neymar. Foi o craque quem fez linda jogada pela ponta esquerda aos 46min e serviu Douglas Costa. O atacante dominou com calma, escolheu o campo e balançou as redes, salvando a Seleção Brasileira de um tropeço logo na estreia da Copa América. Que sufoco!
Fonte: Terra
Compartilhar: